Busca
Quarta-feira, 6 de Fevereiro de 2008
Amanhecer violento

Tem cenas em que só pensamos que acontece aos outros, é como os acidentes de automóvel. Este Domingo o meu jovem acordou às 4.10 da matina e chamou por nós. Acordei e fui ter com ele. Tentei dormir um pouco na cama dele junto a ele, pois estava a tilintar o dente com frio, mas não tinha febre. 10 desconfortáveis minutos para mim depois pensei "vou levál-lo para dormir junto de nós", e assim fiz. Peguei no nosso jovem e levei-o para a nossa cama, onde estaria mais confortável.

8.10 da manhã, acordo com a cama a tremer por todo o lado, a primeira coisa que penso é que deve estar a acontecer um pequeno tremor de terra e decido virar a cabeça para o meio da cama para ver como está o nosso jovem. Este sim foi o amanhecer mais violento da minha vida, ainda ensonado ao virar a minha cabeça para ele, vejo-o teso que tem uma tábua com convulsões a revirar os olhos. Parecia uma cena em slow motion, grito para a MC e dou um salto da cama tirando os lençóis e cobertores, para nada nos atrapalhar na ajuda que queriamos prestar. Ela agarra no pequeno e põe o jovem de lado, tento os telemóveis para chamar a ambulância pois era o que estava à mão. Um desligado e outro sem bateria. O nosso jovem de 3 anos, continua a tremer e a mim só me vem à cabeça que a última vez que precisámos duma ambulância não havia disponiveis para nós. A MC pega nele e vai ao telefone fixo pedir a ambulância enquanto me visto à pressa e pronto para arrancar. Do outro lado do telefone atendem e ela começa a descrever a situação. Os sogros levantam-se e querem ver o que se passa. Da última vez que aconteceu algo estranho foi a televisão a pegar fogo e eles bloquearam por completo. A MC virou-se para os pais dele e disse que ninguém podia falar rigorosamente nada ou teriam de se ver com ela. O jovem pára com as convulsões. Do outro lado da linha sentem o nosso filhote a reanimar lentamente e disseram que tem crianças que reagem assim a subidas violentas de temperatura. Eu estava pronto para arrancar a 200 à hora. A adrenalina sentia-a a passar pelos poros da pele. Disponibilizaram uma ambulância que apareceu em menos de 10 minutos. Correu tudo bem no hospital. No entanto foi uma manhã imprópria para cardiacos. À noite deu o Benfica-Sporting... mais uma hora e meia imprópria para cardiacos.

publicado por Aires às 15:03
link do post | manda a posta de pescada | favorito
mais sobre mim
pesquisar nesta casota
 
Fevereiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
posts recentes

Andar no planeta Marte......

Loucura ou demência em ép...

Engano de verão

Leite diluido ou misturad...

Razões para troca de miúd...

Abrir precedentes

News

Monstros na sopa

Aniversário

Visita de Domingo

arquivos

Fevereiro 2015

Novembro 2011

Setembro 2009

Agosto 2009

Abril 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds