Sexta-feira, 28 de Dezembro de 2007
Continuo sem perceber qual é o pano da loiça e o das mãos
Chegar a casa, manjar, lavar a loiça e olhar para um bocado de tecido e pensar, "Será o pano da loiça ou o pano das mãos?" Nunca percebi a diferença... cada vez que olho para o lavaloiças, pimba, lá está ele a olhar para mim. Começo a secar a loiça com ele todo feliz e tal como um verdadeiro filme de terror, lá está uma sombra a passar por mim de esguelha a olhar a ver o que estou a limpar e com quê. Sim... era um vulto duma cota de robe azul... era....A SOGRAAAAAAAA.... momentos depois oiço  um murmurar e penso para mim mesmo "Bolas é o pano das mãos... já vou levar na cabeça!", se fosse adivinho jogava no totoloto ou melhor, no euromilhões, pois o totoloto está desactualizado. Desta vez a mensagem veio por pombo correio, ou melhor pela minha esposa. Chega-se perto de mim e diz-me "Tás a limpar a loiça com o pano das mãos". A sogra que diz sempre que tem verdades a dizer, manda logo à cara, actualemente aderiu às mensagens... já que não é por SMS.... é pelos outros :P
publicado por Aires às 10:32
link do post | manda a posta de pescada | favorito
Quinta-feira, 27 de Dezembro de 2007
Época de eleições politicas!

Quando foram as eleições para o último governo, foi o caos lá em casa... e as presidenciais a mesma treta. A minha Maria chega sempre cansada como eu e quase todos nós. Ora, a minha sogra teve o dia todo a mamar programas sobre opiniões do que faz este candidato e o que pensa aquele candidato. Depois dum dia de trabalho, queremos é estar um com o outro e com o miudo, não queremos ter a sogra a massacrar sobre quem votar. O problema que se gera aqui é que a mulher sabe mandar vir com tudo, mas não tem opinião formada sobre nada. A minha sogra desde os anos oitenta, que não sabe em quem vota, o que acontece desde os tenros 10 anos da minha mulher é que por mais ridiculo que pareça, a minha sogra recorre à opinião da filha. Este ano, já nós estávamos aqui e eu disse à Maria, para deixar que a mãe faça o que quiser, para não lhe dar opinião. Ia sendo o caos... nem sabia se havia de ir à mesa de votos. Depois chegou a casa e já dizia mal dos candidatos na hora de saber os resultados. Safou-se a votar, porque perguntou ao marido em quem devia votar. Conselho de amigo, em época de eleições tira umas miniférias com a tua mulher e saiam de casa.

publicado por Aires às 16:35
link do post | manda a posta de pescada | favorito
Natal....tanto trabalho que temos para fazer!!

Esta manhã, apraz-me dizer, que já houve meia dúzia de pessoas que vieram fazer a leitura destas divagações que os meus neurónios fazem uma vez por outra, mas façam-me um favor..... vão trabalhar :D

Apesar de não haver quase nada para se fazer, não quer dizer que venham para aqui bisbilhotar o que são pensamentos públicos.

É como ir à casa de banho, em cima do palco em WoodStock. É uma cena privada, mas que está à vista de toda a gente.

Bem... na realidade, só quero desejar um bom natal (atrasado) e umas boas entradas para 2008 e que a vossa vida mude para melhor, como a minha supostamente vai mudar, pois vou começar com um novo trabalho agora em 2008.

Bem haja a todos.

 

LM

publicado por Aires às 09:32
link do post | manda a posta de pescada | favorito
Comidas e frutas que se estragam.... BLEARGHHH

Todos nós sabemos que os alimentos são para comer, mas que também não somo sobrigados a ingeri-los se não temos fome. Ora, o meu sogro, um senhor pacato já nos seus 60s e muitos, tem um pequeno terreno na margem sul do tejo e por vezes trás de lá umas frutas e vegetais que depois põe na cozinha para se ir comendo. Ora, até aí, não se tem problemas. Eu pessoalmente não ligo muito a frutas. O problema é que por vezes, devido às quantidades que o meu sogro trás, obriga a que toda a gente ande a comer aquelas frutas durante uns tempos e depois começa-se a ouvir bocas da sogra, que a comida está a estragar-se e que a fruta está a apodrecer.... pá.... é complicado andar a comer laranjas uma semana inteira e depois se a minha mulher compar outro tipo de frutas, levamos na cabeça, porque já não gostamos das frutas que se trazem do terreno.

Resumindo, não temos escapatória. Actualmente estamos entre as nésperas e as laranjas.

publicado por Aires às 09:22
link do post | manda a posta de pescada | favorito
Sexta-feira, 21 de Dezembro de 2007
Jantares em pura harmonia

Bom....este exemplo quase diário...uff.... é talvez o que me faz lembrar que vivo na quinta dimensão.

Imagine-se o panorama, eu chego do trabalho a casa para jantar, e em vez de as pessoas estarem despachadas inclusivé o meu filhote....não....resolveram esperar por mim....

Como existe um pequena televisão, aquela hora ponho no canal 2, com programas educativos e que dá gosto ver. Ora eu tenho a comida no prato e entra o meu sogro.... vai buscar algo à cozinha...passa em frente à tv e passo a ouvir a tradução em vez de ver as imagens, tudo bem.... mas a minha sogra começa a embirrar e barafustar com ele. Ora se fizermos a conta, temos duas pessoas a falar ao mesmo tempo.... a imagem e som da tv, perdem-se. Começo a comer e a olhar para o meu miudo, que lhe dá na telha e começa a brincar em voz alta a soletrar algo parecido com russo... temos 3 pessoas já em simultâneo. Actualmente a mãe da minha sogra está lá temporariamente e é daquelas pessoas com 86 anos que já falam sózinhas... o que eu acho fantástico...consegue manter um monólogo uma noite completa...sem dormir. Imaginemos então que ela entra na cozinha e ja vem com 30 minutos de avanço em diálogos.... que acontece? 4 pessoas a falar... a tv sofre uma depressão nervosa e fica afónica no meio da confusão... a imagem não passa de uma confusão de gente a passar para um lado e para o outro, a minha mulher chega, olha para mim e fazemos uma cara como quem diz... home sweet home... entrámos novamente noutra dimensão... nessa altura, praticamente comunicamos por troca de olhares... chego a pensar que a cozinha é um centro de congressos relacionado com comunicação oral.... Mas no entanto os sogros conseguem-se perceber um ao outro... e à avôzinha que anda por lá a ver a paisagem a falar sózinha. Isto sim...são jantares harmoniosos e comunicativos.

Aconselho o pessoal que viver com os sogros a pagar-lhes um curso de comunicação gestual...dá muito jeito aos timpanos.

publicado por Aires às 14:50
link do post | manda a posta de pescada | favorito
Fugas do meu filho
Os meus sogros foram buscar o meu filho ao infantário.
É uma ajuda fantástica deles, o problema é ter arcaboiço para as fugidas dele. Ou porque quer ir ver o cão do vizinho, ou o gato do quintal, ou o passaro da árvore, mas quando foge, mete a 5ª e sai disparado.
Ora o infantário está a 10 minutos de caminho. O casal faz um pouco de exercicio fisico para lá nas calmas e para cá, imaginemos surf urbano, em que andamos a passear um Grand Annoir e ele decide puxar pela trela. É o regresso, vêm sempre em passo de corrida, todos esbaforidos. O percurso é capaz de demorar 5 minutos. Quando chegam a casa ainda a babar de tanta saliva da corrida, depois dum passeio "calmo" em que foram buscar o neto ao colégio, o melhor é deitar e adormecerem, pois já fizeram o desporto do dia.
publicado por Aires às 11:00
link do post | manda a posta de pescada | favorito
Quarta-feira, 19 de Dezembro de 2007
Varrer o chão, sim ou não!
Imaginem, um gajo como eu... nos seus 33 anos... na flor da idade nestas aventuras de ouvir as teorias das sogras... chego a casa por volta das 18.30 e vou para perto dos meus computadores trabalhar um pouco. Um pouco depois, registo uma avaria num dos PCs, o que me leva a tirar a máquina do canto onde está guardada e vejo lá aquelas bolas odiosas de cotão que se refugiam atrás de tudo. No entanto sabia que contra a nossa vontade, a minha sogra tinha ido limpar o chão do nosso quarto (sim, contra a nossa vontade, porque sendo o nosso espaço, gostamos de ser nós e não os outros a fazerem determinados serviços). No entanto aquelas bolas de cotão estavam em sitio dificil e eu feito bom samaritano, pego no conjunto vassoura/pá e lá vou eu varrer aquele canto. Resultado no meio disto tudo, a mulher foi mandar vir com a minha Maria, a dizer que deviamos pensar que ela não varria bem o chão... ficou toda ofendida de eu aparecer com cotão sacado do quarot que ela andou a varrer... Conselho: no futuro que fiquem com a vossa sogra na mesma casa (esperemos que não), se ela andar a varrer a casa dum lado para o outro na idade da reforma, não varram os cantos do vosso cantinho do amor, a sogra pode considerar isso ofensivo, mas lembrem-se que se a forem chamar a dizer que existe cotão nos cantos, ela também pode pensar que vocês procuram é uma escrava. No fundo leva-se na cabeça por ter limpo, e por não limpar.
publicado por Aires às 15:00
link do post | manda a posta de pescada | favorito
mais sobre mim
pesquisar nesta casota
 
Fevereiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
posts recentes

Andar no planeta Marte......

Loucura ou demência em ép...

Engano de verão

Leite diluido ou misturad...

Razões para troca de miúd...

Abrir precedentes

News

Monstros na sopa

Aniversário

Visita de Domingo

arquivos

Fevereiro 2015

Novembro 2011

Setembro 2009

Agosto 2009

Abril 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds